O NOSSO

CLUBE

O REAL CLUBE DE CAMPO DOM CARLOS I, é uma Associação privada sem fins lucrativos, com sede na Areia Concelho de Cascais, constituída por escritura pública de 15 de Fevereiro de 1962.

Tem como objeto principal a prática e dinamização de atividades Hípicas, que desenvolve há mais de 50 anos, sendo a mais antiga coletividade Equestre do Concelho de Cascais. Para além do hipismo, promove igualmente outras atividades desportivas, culturais e recreativas.

Ocupa uma área de 65.135 m2, propriedade do Clube, inserido no Parque Natural de Sintra - Cascais em plena zona dunar protegida (cresmina), pelo que promove e valoriza a defesa do meio ambiente, bem como a proteção da flora e fauna.

O ambiente marinho, o ar desafogado e as suas vistas espetaculares, fazem deste Clube de Campo um pequeno paraíso escondido neste concelho, permitindo a prática de passeios pedestres e equestres, numa zona que se pretende conservar selvagem e o mais natural possível.

O Clube, proporciona uma quebra na rotina diária, onde o exercício de uma atividade saudável, aliada a uma paisagem ímpar, gera momentos de agradável convívio, lazer e confraternização.

O Real Clube de Campo D. Carlos I, está dotado de um Centro Hípico, uma Escola de Ténis, dois Restaurantes com esplanada e vista de mar e uma piscina.

É um clube de vocação essencialmente familiar, atualmente com cerca de 130 sócios titulares os quais, nos termos dos Estatutos, participam na sua vida associativa.

NOSSA

HISTÓRIA

Tudo começou nos finais dos anos cinquenta, com a decisão de transformar um antigo pavilhão de caça, utilizado pelo Rei D. Carlos I nas suas caçadas na Quinta da Marinha. Após remodelação, este espaço passou a ser a Sede do Clube, o qual, atenta a figura impar do Rei D. Carlos, adotou o seu nome.

Vivia-se então uma época de grande projeção hípica, com mestres famosos da equitação como os Coronéis Fernando Pais e Ivens Ferraz.

Mais tarde, no fim da década de 70, foi transferido para Oitavos, e aí realojado em instalações cedidas a título temporário. Em 1984, após conversações com o Engenheiro António Champalimaud, toma finalmente posse do terreno onde se encontra atualmente. 

Inicia nesse ano a construção de algumas infraestruturas – boxes, picadeiro, sede e depois, ano após ano, torna-se naquilo que é hoje visível a todos os que o frequentam, norteado pelo espírito associativo, dotado de relevante património, história e tradição. 

HISTÓRICO DE PRESIDENTES

dr-joao-simoes-de-almeida-1.jpg

Dr. João Simões de Almeida

1962 - 1965

presidentes.jpg

Dr. Luiz de Menezes Alves

1965 - 1967

João Osório Rocha e Melo.jpg

Engº. João Osório da Rocha e Mello

1967 - 1974

Caetano Leglise da cruz vidal.jpg

Prof. Dr. Caetano Leglise Cruz Vidal

1974 - 1977

presidentes.jpg

Arqto António José de Brito e Cunha

1977 - 1983

Manuel Pinheiro Jardim Ribeiro da Costa.

Manuel Pinheiro Jardim Ribeiro da Costa

1983 - 1986

presidentes.jpg

Arqto António José de  Brito e Cunha 

1986 - 1987

Jorge_Augusto_de_Andrade_Muñoz_Cardoso.j

Dr.Jorge Augusto Andrade Muñoz Cardoso

1987 - 1989

presidentes.jpg

Arqto António José  de Brito e Cunha (Comissão Administrativa)  

1989 - 1990

Olivio Lopes Dias.jpg

Dr .Olivio Lopes Dias

1990 - 1993

António_Roquette_de_Mello_Campello.jpg

Engº. António  Roquette de Mello Campello

1993 - 1997

Antonio Manuel de Pina Mascarenhas.jpg

Dr. António Manuel Pina Mascarenhas

1997 - 2000

Fernando Jorge Figueiredo de Carvalho.jp

Dr. Fernando Jorge dos Santos Figueiredo de Carvalho

2000 - 2014

OUTROS TEMPOS

Chalet Palmela e Bahia

Cascaes

Pavilhão de caça

Quinta da Marinha

Carlos I de Portugal

Carlos I foi o Rei de Portugal e Algarves de 1889. Era filho do rei Luís I de Portugal e sua esposa a princesa Maria Pia de Saboia. Nascido em Lisboa, foi cognominado "o Diplomata", "o Martirizado" e "o Mártir".

Carlos nasceu na qualidade de príncipe herdeiro da coroa, pelo que recebeu desde cedo os títulos oficiais de Príncipe Real e Duque de Bragança. Na verdade o seu nascimento significou um verdadeiro alívio para a sucessão dinástica constitucional portuguesa.